quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A Cor Amarela




Antes das intenções de amor ou amizade o diálogo é tão importante que o "amor à primeira vista" fica no campo das utopias, das sensações ou das poesias. Quando um romance acontece, seja lá qual for a origem da sua espécie fica difícil se negar... negar sentimento é coisa séria e até quando a gente fala de uma peça de roupa, mesmo que eu pareça frívola e louca, vou me deixando levar por pequenos encantos.

Numa explosão imediata entre flores e cores, essa camisa estava numa arara de Brechó, de certo esperando por mim. Pode parecer pretensão, pode transparecer excesso de intimidade com "alguém" que eu nunca havia visto na vida, mas se ela foi parar ali naquele dia, naquele horário, tinha que fazer parte da minha coleção de pronomes possessivos.

Minha por puro love, minha pelo trabalho do acaso, minha por R$5,00 reais, minha pela opção de outra pessoa em deixá-la ganhar vida através de outra vida... em outros contextos e outras saídas.

Se a Primavera é feita de jardins, misturas de cores, planos solares e tantos sabores só me resta vestir a estação como se ela anunciasse que mais uma vez eu respirei, passeei pelo calendário e aguardo com flores nas mãos todas as banalidades deliciosas que se espera do Verão.





Bjo e bjos pra Dayanne Garcia, atendente do Brechó, que sempre me dá uma atenção linda nos dias de  garimpo!

Camisa: Brechó em Cruz das Almas
Short: Colméia
Cinto: Vitória Bijoux
Brinco de pena: Penduricalho (Cruz das Almas)
Bolsa: Senhoritta
Oxford: Crysalles
Mix de correntes: A corrente maior eu mesma fiz, o escapulário foi da Santa Peça, o terço foi de uma lojinha no Centro que descobri há pouco - Mini Bijoux

Bjokas da cor amarela!

Um comentário:

Thais Nathios disse...

Como sempre, lindo look :)

www.thaiinathios.com